Dicas

Quarto de bebê: uma decisão sobre a criação

Publicado em

quartosToda mãe sonha com o quartinho do bebê perfeito. Ao descobrir o sexo do bebê, mães saem em busca geralmente de peças azuis ou rosa para montar o cantinho perfeito para a vida que se forma. O que acontece é que este cantinho lindo, parecido com um pedaço de céu, pode não estimular a criança que estará dentro dele. Crianças precisam de cores e de itens que estimulem a criatividade e a curiosidade da criança.

A revista Edificar publicou uma matéria com ideias de como montar um quarto mais lúdico para a criança. Entre as excelentes ideias está usar cores nas paredes no formato de quadros ou papel de parede, encontrar lugares para os brinquedos, lugares que se adaptem às mudanças nos tamanhos dos brinquedos, adicionar fotos que demonstrem o carinho das pessoas da família pela criança para que ela possa relacionar sua imaginação à realidade.

O outro lado dessa moeda, em contraponto às mães com quartos feitos para fotos, é o quarto montessoriano. A ideia de Maria Montessori, médica e educadora italiana é montar um quarto no qual a criança possa se desenvolver sozinha. Entre os princípios, extremamente minimalistas, está colocar a cama da criança no chão para que ela possa subir e descer sozinha, barras para que ela aprenda a se levantar e andar sozinha, um tapete para delimitar o espaço de brincadeira e gerar estimula sensorial, um armário baixo para que a criança possa organizar seus próprios, poucos brinquedos e um espelho, ou vários espelhos em formatos diferentes para que a criança se reconheça nele.

Na realidade, o quarto Montessoriano supre e supera a ideia do quarto lúdico, mas é uma decisão, embora não pareça, que depende da forma como os pais decidiram educar a criança, de quanta independência eles querem que ela tenha e quanto eles se sentem confortáveis dando de liberdade para as crianças.

Mais dicas