Dicas

Verde pra que te quero

Jardim-feito-com-madeira

Publicado em

Quem disse que só tem jardim quem mora em casa? Estão super em alta os jardins verticais. Eles cabem em qualquer lugar, inclusive na varanda ou até dentro do apartamento e são lindos e versáteis. Depois da decisão de fazer o jardim, a primeira coisa a se pensar é onde. Quase todo lugar é possível, é só escolher as plantas certas. Segundo, decidir se vai ter um jardim só para ornamentação ou se vai aproveitar o espaço verde para montar uma pequena horta. Nessa hora vale a pena dar uma pesquisada nas plantas para adequá-la ao clima do local escolhido. Existem plantas de sol, plantas de sombra e plantas mistas. Algumas quase não aguentam calor e outras nasceram para o clima do verão brasileiro. Também analise quanto tempo terá para se dedicar ao cultivo das suas plantas e se for pouco, opte por plantas mais resistentes que não precisem ser regadas todos os dias. Em todos os casos, as raízes tem que ser mais rasas, porque não terão para onde se espalhar.

Escolhidas as plantas, é hora de montar o jardim propriamente dito. Opção é o que não falta. Existem os blocos de concreto pré-moldados que são encaixados um no outro e na parede, tem o sistema Green Wall que consiste de tijolinhos em um formato bem diferente que são distribuídos com argamassa mesmo, igual à parede da casa e para os fãs do DIY, os jardins também podem ser feitos em pallets ou com garrafas PET. O site Delas da Ig trouxe 36 maneiras diferentes de montar o jardim vertical e essas 36 ideias não incluem as ideias supercriativas e belas do site Guiato.

 

Montado o jardim, é preciso cuidar muito bem dele. Algumas das montagens permitem inserir um sistema de irrigação eficiente, é o caso do Green Wall. Para outros a irrigação vai ser manual e individual, plantinha por plantinha. De toda forma, a sugestão é sempre colocar a mão na terra para sentir se a planta precisa de mais ou menos água do que está recebendo. Jardins verticais exigem também mais cuidados na adubagem, que precisa ser mais frequente e específica para as espécies escolhidas.

Fontes:

Mais dicas